BVRio lança Bolsa de Madeira Responsável – informação para jornalistas

Rio de Janeiro 23 novembro 2016. O Instituto BVRio (www.bvrio.org/madeira) lançou hoje a Bolsa de Madeira Responsável (http://www.bvrio.com/madeira/negocio/negocio/lista.do), plataforma que ajudará compradores e vendedores do setor madeireiro a encontrar produtos de origem legal ou certificada no mundo inteiro.

A plataforma é integrada ao sistema de Due Diligence e Análise de Risco da BVRio para facilitar o rastreamento de toda cadeia de custódia dos produtos madeireiros. A tecnologia, baseada em Big Data, é capaz de realizar 2 bilhões de cruzamentos por dia e tem a precisão de 99% de acerto no Brasil. Veja o vídeo.
toras e computador
O objetivo deste lançamento é facilitar a aquisição de produtos madeireiros de origem responsável de forma eficiente, segura e rentável, aumentando a liquidez e a demanda neste segmento. Ao mesmo tempo, ajudar a promover a transparência, a legalidade e a sustentabilidade no setor de madeira.

Uma série de parcerias estão sendo construídas pela BVRio. Com isso, os participantes da Bolsa de Madeira Responsável vão ter acesso a um conjunto de serviços adicionais que agregam valor às suas transações. Entre eles estão classificação e controle de qualidade, auditorias de campo, além do sistema de due diligence, financiamentos, seguro, serviços de logística e exportação.

A plataforma será particularmente útil para compradores e vendedores que operam nos mercados europeu e americano. A bolsa foi concebida para facilitar a adequação e o cumprimento de regulamentações como o EU Timber Regulation (UE) e o Lacey Act (EUA).

A plataforma está pronta para identificar produtos madeireiros de origem responsável no Brasil, Indonésia (baseada na licença FLEGT), assim como aqueles que têm certificação FSC e PEFC. Em breve, o sistema também permitirá transações com madeira de origem responsável proveniente do Peru e do Oeste da África (começando por Ghana).  Produtos com outras procedências também poderão ser encontrados na bolsa mas os participantes terão que contratar seus serviços de due diligence dentro do site.

No caso dos produtos madeireiros do Brasil, os usuários poderão conduzir a verificação da cadeia de custódia usando o sistema de Due Diligence e Análise de Risco da BVRio. 

Sobre o Sistema de Due Diligence e Análise de Risco

O sistema de Due Diligence e Análise de Risco da BVRio (www.bvrio.org/madeira) foi criado para ajudar compradores e vendedores de madeira tropical a verificar a legalidade de produtos madeireiros. Com o aplicativo instalado no celular, usuários conseguem consultar o código de barras dos documentos de autorização de transporte (AUTEFs) no Brasil e receber relatórios sobre os riscos de ilegalidade identificados. Veja o vídeo.

Lançado em 2015, o sistema é baseado em análise de big data, capaz de realizar 1 bilhão de cruzamentos. Atualmente, ele está disponível gratuitamente para computadores no site http://www.bvrio.org/madeira e em aplicativos para celulares Android e iOS, podendo ser baixado na Google Play Mac App Store. A ferramenta é usada por exportadores e agências governamentais do mundo inteiro.

xuqy_Appsecomputador_1

Esses aplicativos também são muito utilizados por exportadores na Europa e nos Estados Unidos, onde é necessário garantir que os produtos estão em conformidade com legislações como o EU Timber e Lacey Act. Por causa do risco de ilegalidade da madeira brasileira (estimado em mais de 50 % – veja o estudo sobre Big Data e Madeira Legal em www.bvrio.org/publicacoes), esses programas ajudam compradores a avaliar os riscos e evitar a aquisição de produtos madeireiros ilegais. Cada estágio da cadeia de custódia pode ser verificado individualmente, estimando a probabilidade de riscos relacionados ao meio ambiente.

A averiguação feita pelo sistema de due diligence começa com a análise das DOFs e das informações disponibilizadas pelo Sisflora (documento com a origem dos produtos madeireiros). Para detectar inconsistências, é realizado um cruzamento com outros bancos de dados, imagens de satélites e informações de organizações como Global Forest Watch, Imazon e ICV, além de consultar infrações ambientais, autuações por trabalho escravo, desmatamento e débitos fiscais.

Sobre a BVRio

A Bolsa de Valores Ambientais BVRio (www.bvrio.com) é uma empresa de impacto criada para operar os mercados ambientais promovidos pelo Instituto BVRio (www.bvrio.org), facilitando o cumprimento de leis ambientais e o desenvolvimento de uma economia verde. A Bolsa de Madeira Responsável BVRio é uma plataforma de negociação de produtos florestais de origem legal ou certificada com possibilidade de gestão de risco e due diligence (www.bvrio.org/madeira). A BVRio foi vencedora do prêmio Katerva Awards 2013 (Economia), nomeada Líder em Ação Climática pela R20 – Regions of Climate Action, e integra a Forest Legality Alliance.

Informações para jornalistas

A madeira é um produto nobre e renovável, e sua extração responsável é fundamental para promover a sustentabilidade das florestas. No entanto, estima-se que uma parte substancial da madeira tropical comercializada no país venha de fontes envolvidas com irregularidades ou ilegalidades, conforme frequentes e crescentes denúncias feitas pelos meios de comunicação e por ONGs como o Greenpeace[1]. Grandes compradores vêm substituindo a madeira por outros produtos como concreto e alumínio, para fugir do risco de comprar madeira ilegal e a madeira brasileira está perdendo mercados que adotaram medidas coibindo o comércio de madeira que não tenha origem legal comprovada. O alto índice de ilegalidade existente no setor madeireiro ameaça fortemente a exploração legal e sustentável da madeira.

Respondendo a este desafio, a BVRio desenvolveu, em consulta com diversas organizações atuantes no setor florestal, um sistema de due diligence e analise de risco de madeira.

Simplicidade e transparência

O primeiro módulo do Sistema de Due Diligence e Análise de Risco da BVRio auxilia o interessado a verificar se as condições básicas de legalidade de um lote de madeira estão reunidas. Para tanto, devem ser analisados diversos documentos, como as autorizações de exploração florestal, licenças ambientais, guias de transporte, e ainda existência de embargos ou infrações ambientais no âmbito federal e dos estados. Tais informações estão disponíveis em sites oficiais das agências de governo federal e dos estados e podem ser consultadas diretamente por qualquer interessado. No entanto, para cada lote de madeira, o interessado deve pesquisar várias fontes diferentes. E, muitas vezes, encontrar a informação não é simples. Adicionalmente, o resultado das pesquisas nem sempre é de fácil compreensão, sobretudo para compradores estrangeiros. O módulo base do Sistema de Due Diligence e Análise de Risco coleta, compila, e analisa tais informações, facilitando o seu acesso e compreensão. Ao consultar o número de uma guia de transporte florestal, o interessado recebe a informação completa sobre aquele lote de madeira.

Além de informar de forma clara sobre a regularidade documental e eventual existência de embargos ou infrações ambientais, o sistema verifica ainda se a exploração madeireira ocorreu em unidades de conservação, terras indígenas e áreas de remanescentes quilombolas. São realizadas também análises estatísticas relacionadas aos volumes explorados de espécies valiosas, indicando possibilidades de fraudes.

O sistema de consulta está disponível de forma gratuita na plataforma de BVRio. O interessado informa o número da guia florestal e tem acesso às análises e resultados do sistema (www.bvrio.com). A consulta também pode ser feita por meio do aplicativo BVRio, disponível para Androide e iPhone (disponível no site da Google Play e estará em breve na Apple Store).

Análises e verificações adicionais serão incorporadas em breve. Ferramentas que permitem o monitoramento da exploração florestal por imagens de satélite, análises do histórico das partes envolvidas, a coerência das rotas de transporte adotadas e o rastreamento de toda a cadeia de custódia já estão em fase final de desenvolvimento.

Rastreamento e mercados internacionais

O sistema visa permitir a análise de risco da origem legal dos produtos madeireiros desde a floresta até os pontos de venda. Cada lote de madeira é analisado de acordo com sua cadeia de custódia, e riscos relacionados a não-adequação à legislação. O sistema é baseado na análise de um extenso e crescente banco de dados, que permite tanto a identificação de irregularidades diretas quanto de inconsistências que podem estar associadas a irregularidades ainda não manifestadas.

O sistema foi desenhado para auxiliar compradores internacionais a cumprirem com as exigências estabelecidas pelos mercados internacionais. A regulamentação europeia (EU Timber Regulation) impõe ao importador a obrigação de realizar uma verificação aprofundada (due diligence) da madeira adquirida para evitar a importação de madeira ilegal. De forma similar, nos Estados Unidos a chamada “Lacey Act” responsabiliza o importador que não tomar os devidos cuidados (due care) para evitar a compra de madeira ilegal. O Sistema de Verificação ajuda os importadores a atenderem as exigências legais de seus países.

 Uma Bolsa de Madeira de origem Legal e Certificada

 O Sistema de Due Diligence e Análise de Risco está integrado a uma plataforma de negociação para promover o desenvolvimento de um mercado de madeira responsável internacional. A plataforma de negociação, e o Sistema de Due Diligence e Análise de Risco formam a Bolsa de Madeira Responsável da BVRio.

[1] Ver, por exemplo: